Cidades

Diferentes atuações e funções policiais

Cada corporação tem um ofício determinado na proteção à sociedade

Qualquer polícia tem a função de proteger e vigiar uma cidade. Cada corporação tem um ofício determinado na proteção à sociedade e o termo “polícia” é utilizado para designar as entidades e as pessoas que têm como principal função o exercício daquela atividade.

Polícia Civil

A Polícia Civil (PC), por exemplo, é dirigida por delegados que atuam na coordenação das atividades dos agentes, como investigação e elucidação de crimes que ocorram dentro do Estado em que atuam. O agente de polícia Alan Kardec Paixão Xavier atua na 2ª Delegacia Regional de Polícia de Aparecida de Goiânia, sob o comando do delegado regional, André Fernandes. Ele conta que entrou para a PC há 31 anos e se sente bastante preparado para atuar na proteção da sociedade. “Hoje, com 57 anos, me sinto ainda mais preparado para atuar no combate ao crime e faço isso com amor à minha profissão e também às pessoas da comunidade. Sou da máxima de que se o policial trabalha satisfeito, ele produz mais”, comentou.

Alan Kardec explica que quando passou no concurso para a PC fez um ano de curso preparatório na Academia de Polícia Civil, onde aprendeu técnicas de investigação, defesa pessoal e a manusear armas. “Recebemos instruções práticas para atuar diretamente na rua. Acho que hoje o curso é um pouco diferente, mas, mesmo assim, saímos preparados para o combate ao crime”, contou ele, que trabalha atualmente na área de narcóticos, repressão ao tráfico e crimes organizados na 2ª DRP e que já atuou com adestramento de cães farejadores.

 

Guarda Civil

Com o objetivo de proteção aos bens, serviços e prédios públicos, foi autorizada, por meio da Constituição Federal de 1988, a criação, pelos municípios, da Guarda Civil Municipal (GCM). Em Aparecida de Goiânia, a GCM atua no sentido de proteger os órgãos públicos e atualmente conta com o apoio das câmeras de videomonitoramento.

Com a Lei Federal 13.022/2014, as GCMs ganharam poder de polícia e podem realizar rondas e ações ostensivas nas ruas, principalmente próximo a locais públicos, como praças, parques e prédios. A Guarda Civil é subordinada à administração municipal.

Na função há 12 anos, o GCM Adenilson Carlos Lobo atua na proteção do Paço Municipal de Aparecida de Goiânia desde que ele foi construído (há sete anos). Para ele, trabalhar na corporação era um desejo antigo, por isso prestou concurso e, desde então, labuta na proteção dos prédios públicos e também das pessoas que neles atuam. “Os órgãos da administração pública são parte da sociedade e por isso a necessidade de preservá-los da ação de criminosos. Este é um trabalho que faço por amor”, explicou.

Carlos ressalta que, com a Lei Federal 13.022 de 2014, as GCMs se tornaram mais atuantes na proteção também da sociedade. “Utilizamos ainda as câmeras de videomonitoramento instaladas nas ruas e nas unidades da prefeitura para coibir e prevenir crimes cometidos contra as pessoas e contra os prédios públicos”, pontuou. Ele disse que, para se aprimorar ainda mais, fez 16 cursos na área da segurança, sendo um deles de Gestão em Segurança Pública, além de correr seis quilômetros três vezes por semana.

 

Polícia Militar

Já a função da Polícia Militar (PM) é ostensiva e a de preservação da ordem pública, com exclusividade, no âmbito dos Estados. Com isso, a PM tem o dever de patrulhar as ruas das cidades, subordinada aos governos estaduais, assim como a Polícia Civil, evitar e inibir a ação de criminosos em casos de furtos e roubos. E quando não for possível evitar, esta deve realizar a prisão dos suspeitos.

Além disso, a PM também pode realizar a fiscalização do trânsito. A corporação foi criada a partir dos corpos legislativos, em 1834, como corpo de polícia, e com acréscimo do nome militar após a Proclamação da República. (Daniela Ribeiro)

Related Articles

Close